Conheça as métricas básicas do Google Analytics

O Google Analytics pode ser o maior aliado da do seu site e de sua empresa no meio digital, nele existem informações valiosas esperando para serem encontradas.

Muitos usuários ignoram essa ferramenta, seja por falta de conhecimento, descaso, medo ou qualquer outro fator que o impeça de adentrar nesse universo, por isso, hoje vamos falar de forma básica sobre algumas ferramentas e informações que todos que gerenciam algum site ou que tem interesse devem saber.

Google Analytics: Quais são os principais dados?

Antes de começar é bom lembrar que existe uma vastidão de informações no Google Analytics, mas tudo deve ter um início, para isso é preciso entender os seguintes pontos sobre visualização.

Para acessar os valores de acessos basta ir no meu e clicar em “público alvo” e em “visão geral”.

• Visitantes/Usuários: É apenas o usuário que foi identificado via cookie do Google.

• Visitas/Sessões: Considera-se uma visita o período em que o visitante permanece no site, ou seja, é o período de interação, que é definido pelo Google em 30min.

• Páginas Visualizadas: Muitos donos de sites confundem essa métrica com a de visitantes, isso é errado, pois um visitante pode acessar várias páginas.

Para ilustrar montamos uma pirâmide que mostra a relação entre Visitantes, Visitas e Páginas Visualizadas.

google analytics
 

Nessa lógica, temos um número de visualizações que será maior que o de visitas e o de visitas maior que de visitantes.

Google Analytics e o usuário

Mas nem só de acessos vive uma empresa, é preciso entender o que o usuário está fazendo dentro da sua página, se ele realmente está engajado, para isso temos duas métricas básicas de muita importância.

• Páginas por Visitas: Como o nome já fala, é a quantidade média de páginas por visitas, tome cuidado, se seu site apresenta um baixo valor de páginas por visitas pode acusar uma falta de atratividade ou dificuldade de navegação.

• Taxa de Rejeição: Aqui temos um índice que assusta, a taxa de rejeição é baseada na quantidade de usuários que acessam o seu site e não realizam nenhuma ação, não navegam por outras páginas.

Até aqui tudo bem, sabemos quantos acessos tivemos, e qual a taxa de rejeição, mas isso não é o suficiente para um relatório básico.

Agora vamos focar em identificar a origem dos usuários e como eles acessam nosso site.

Origem de Tráfego

Sim, é possível saber de onde vieram seus acessos, imagine você, que faz campanhas em diferentes meios, isso é de fundamental importância.

Para isso vá no menu e procure a aba “Aquisição” depois clique em “todo o tráfego” e então em “canais”.

metricas google
Nesse momento você poderá ver informações detalhadas sobre a origem do tráfego, como na imagem abaixo.

google analytics metricas

Nesse momento podemos identificar que 44% do tráfego atual do meu site é remetente de Redes Sociais, valor total de 440 Sessões, para saber mais detalhes de quais redes sociais, basta clicar em “social”.

metricas google analytics

Pronto, agora já podemos saber exatamente as sessões oriundas de cada rede social.

Agora vamos descobrir como saber qual plataforma está acessando o seu site. Muitos sites possuem um volume maior de acessos via mobile, porém, não são adaptados a dispositivos mobile, portanto esse dado é muito importante para a construção do seu site.

Para encontrar essas informações no painel vá em “público alvo” e clique em “Celular” e por fim em “visão geral”

google analytics metrica
Agora vamos entender os dados apresentados, na imagem abaixo podemos ver o volume total de sessões no período analisado e a qualidade e porcentagem separados por dispositivos, separados por Desktop, Mobile e Tablet.

metrica google analytics

Por fim vale lembrar que o Google disponibiliza uma infinidade de materiais de estudo para o tema, as dicas apresentadas são básicas para indicar onde fica algumas informações importantes.

Vale lembrar também que o diferencial está em como você vai utilizar as informações para melhorar o desempenho do seu site ou campanha Caso nada seja melhorado, você estará apenas olhando para números que sozinhos não vão fazer nada

Fontes: Analytics Academy

Leave a Comment