O linkedin

Marketing no Linkedin: Como destacar a sua Empresa

O LinkedIn é uma dentre as muitas redes sociais que podem fazer parte de uma estratégia de marketing sólida. Mas ele tem uma característica particular: é uma plataforma estritamente profissional. Com perfis pessoais que permitem ao usuário partilhar seu currículo, perfis corporativos que conectam os perfis de seus funcionários, sistema de busca de vagas, etc., ele é totalmente focado no mundo dos negócios. Por isso não é substituto de Facebook — tenha em mente que cada mídia social tem seus pontos fracos e fortes.

Mas vale sim a pena investir em marketing no LinkedIn; o Brasil é o terceiro país com maior número de usuários na plataforma, que está presente em mais de 200 países e é uma das favoritas em business to business (B2B).

Então, se cada mídia social tem seu próprio manejo, como fazer marketing no LinkedIn?

1.     Crie um Perfil Corporativo

O primeiro passo, é claro, é criar um perfil para o seu negócio.

  • Acesse www.linkedin.com;
  • No canto superior direito da página, clique em “Soluções”
  • Desça o menu lateral e clique em “Crie uma Company Page”;
  • Escolha o tipo de página que você deseja criar;
  • Informe o nome da sua empresa e escolha a sua URL;
  • Confirme que é o representante oficial da empresa;
  • Clique em “Criar página”;
  • Clique em “Comece já”.

E pronto! Muito simples até então.

2.     Divulgue sua Página

Para divulgar sua página do LinkedIn, você pode aproveitar suas outras páginas de mídia social, e-mail marketing, o blog da sua empresa, etc. O objetivo é atrair os primeiros seguidores, mas não essa não é sua estratégia de longo termo; mais pra frente, conforme você desenvolver suas conexões no próprio LinkedIn, a sua base vai aumentar internamente.

3.     Crie Conteúdo

O tão conhecido, tão essencial marketing de conteúdo também vale para o LinkedIn. Essa plataforma ainda tem uma peculiaridade importante: ao contrário, por exemplo, do Facebook, ele não utiliza nenhum algoritmo para decidir o que do seu conteúdo será exibido para seus seguidores. Quer dizer, tudo que você publicar chega às suas conexões. Por isso vale ainda mais a pena manter uma presença constante na plataforma.

De resto, valem todos os princípios de marketing de conteúdo: produção constante, e de boa qualidade, voltada especialmente para fornecer informações úteis e solucionar os problemas dos seguidores. E essa estratégia é especialmente adequada para uma plataforma profissional como o LinkedIn. Ela vai emprestar credibilidade e seriedade aos conteúdos lá publicados.

Outra estratégia importante na hora de gerar conteúdo? SEO.

Quando se fala de SEO – Search Engine Optimization, grande destaque é reservado para o Google, que é a maior plataforma de pesquisas online. Mas o LinkedIn também tem sua própria ferramenta de pesquisa embutida. Você quer se certificar que essa ferramenta vai encontrar seu conteúdo. Para isso, é necessário prestar atenção aos termos utilizados nos artigos publicados, na descrição da sua empresa, em qualquer local onde você acrescentar texto.

4.     Análise suas Métricas

A regra de outro também vale para o marketing no LinkedIn: sempre acompanhe suas métricas! Como em outras redes sociais, o LinkedIn tem suas próprias ferramentas métricas. Você pode acompanhar, dentre outras: alcance, número de comentários, compartilhamentos e curtidas, dados demográficos, a quantidade de cliques em um link, etc.

5.     Showcase Pages

Showcase Pages, ou “Páginas de Vitrine” são um recurso do LinkedIn que visa facilitar a exposição dos seus produtos. Ele é particularmente útil se você tiver várias linhas, ou marcas, distintas dentro da sua empresa.

Por exemplo, uma companhia de maquiagem pode ter uma linha para adolescentes, uma coleção de produtos naturais, etc. É possível criar uma página especificamente para cada coleção. Desse modo, seu público pode acompanhar apenas as novidades de lá. As vantagens são claras: você evita sobrecarregar seus seguidores com informações que não os interessam, pode segmentar sua base com muito mais precisão, atrair patrocinadores… enfim, um recurso bastante útil. E relativamente novo, tendo estreado a menos de um ano.

6.     LinkedIn Ads

Esse é o sistema interno de anúncios do LinkedIn. Ele permite segmentar os ads para alcançar grupos bem específicos, selecionando por cargo, função, ou tamanho da empresa. Disponibiliza também diversos tipos de anúncios, por exemplo:

  • Conteúdo Patrocinado, centrado nas suas publicações.
  • Mensagem Patrocinada, que permite enviar mensagens personalizadas diretamente ao usuários.
  • Anúncios em Texto, que auxilia na geração de leads. Os anúncios contendo links externos são exibidos na barra lateral do navegador.

7.     Lembre-se do Perfil Pessoal

Até então falávamos da página do seu negócio no LinkedIn — mas não se pode negligenciar sua página pessoal também. Conectando o seu perfil ao perfil da empresa, suas conexões podem chegar até seu negócio através de você. Uma vez que o LinkedIn funciona, em grande parte, a partir das conexões profissionais entre usuário, esse é um momento essencial para o famoso networking. Muitas vezes não é possível interagir com um perfil, ou ter acesso às suas informações de contato, a não ser que você esteja conectado a ele em certo grau.

Como diz a própria plataforma: junte-se ao LinkedIn para se conectar com quem você conhece, compartilhar ideias, e construir seu negócio.

Leave a Comment