novas estratégias de marketing de conteúdo

Marketing de Conteúdo – Como adotá-lo na sua Estratégia

Não precisa nem dizer que hoje em dia é essencial ter uma presença na internet; tanto não se precisa dizer que com certeza o seu negócio já tem alguma presença. Talvez páginas de mídias sociais, um blog, ou uma estratégia de e-mail marketing. E tanto não se precisa dizer que com certeza sua competição também tem uma presença on-line.

Pois bem, se todos os negócios estão on-line hoje em dia, como você pode destacar o seu negócio?

É aqui que entra o marketing de conteúdo. Ele se utiliza da criação de conteúdo para gerar engajamento com o público-alvo, e a partir daí gerar mais clientes em potenciais.

Vamos tentar um exemplo para melhor ilustrar seu funcionamento.

Imagine que você tem uma empresa especializada em conserto de motos. No blog da empresa, você publica um artigo detalhando um problema mecânico muito comum em motos, mas que não é bem conhecido entre os proprietários. Esse conteúdo é útil e valioso para seu público-alvo; ele é atraído para o seu site pela qualidade do conteúdo, e uma vez lá, agora ciente desse problema comum, é muito mais provável que ele marque um horário já no seu próprio site para uma revisão preventiva.

Com esse conceito geral em mente, é essencial ter em mente duas características muito importantes desse tipo de marketing:

O Marketing de Conteúdo precisa…

…atrair o seu público-alvo. Quantas pessoas você conhece que ainda assistem comerciais, passivamente, na frente da TV? Hoje em dia, o público procura ativamente pelo que o interessa. Por isso o marketing de conteúdo é focado em oferecer conteúdo que acrescente valor ao público-alvo, que seja verdadeiramente do seu interesse.

Por isso mesmo, esse conteúdo não pode ser focado em vender o produto. Ele deve ser útil de alguma forma para quem o lê, e a venda vem em decorrência disso. O foco não é vender, e sim em acrescentar valor.

…passar a imagem certa do seu negócio. Se você tem um conteúdo realmente útil e valioso, ele fala por si mesmo. Seu público-alvo vai compartilhá-lo, e passa a ver seu negócio como fonte confiável de informações. Você constrói uma imagem positiva e competente.

Muito bem, agora você entende o que é marketing de conteúdo. Mas como utilizá-lo na sua estratégia de marketing?

Pra entender como utilizar o marketing de conteúdo, primeiro é preciso entender o chamado Inbound Marketing: qualquer estratégia de marketing que busque captar o interesse das pessoas de forma não invasiva. Lembra-se do que dissemos lá em cima, que seu objetivo não é vender, é acrescentar valor? É assim que funciona: em vez de usar propagandas agressivas, você quer atrair seu público sutilmente.

Como Planejar sua Estratégia de Marketing de Conteúdo

O planejamento da sua estratégia tem quatro aspectos:

  • Definição de objetivos e KPIs
  • Definição de Personas
  • Funil de Vendas
  • Canais

Definição de Objetivos e Parâmetros

Antes de tudo, você precisa definir qual o objetivo da sua estratégia; gerar vendas? Expandir o mercado? Educar o público? Não se chega a lugar nenhum se não se souber aonde você quer chegar.

Uma vez definido o seu objetivo, você deve se perguntar: como eu sei se alcancei meu objetivo? Para isso, você deve ter definido os seus parâmetros e seus indicadores de desempenho. Quais métricas você está utilizando? Como está acompanhando o impacto da sua estratégia?

Definição de Personas

O marketing de conteúdo não procura atrair qualquer um para o seu negócio; procura atrair a pessoa certa. Para isso existe a criação de personas.

Atenção: persona não é a mesma coisa que público alvo. “Público-alvo” é a descrição de um grupo demográfico. “Persona” é uma descrição semifictícia do seu cliente ideal. Ela é construída a partir de entrevistas com os clientes mais fiéis de um negócio, procurando traços em comum que te permitam delinear um perfil do seu cliente ideal.

Como esse perfil é muito mais detalhado que as informações demográficas de um público-alvo, ele permite ações muito mais focadas.

Funil de Vendas

O “funil de vendas” é uma metáfora pra examinar o processo de vendas; um processo que começa com muitos clientes em potencial, mas termina com um número bem menor de vendas efetuadas. O marketing de conteúdo tem uma papel estratégico em guiar clientes do “topo” do funil até o pós-venda.

Para isso, é preciso criar conteúdo útil para cada etapa do funil. Vamos retornar ao nosso exemplo das motocicletas.

O topo do funil é o momento de atrair a atenção do público. Nesse momento, ele não pode ter cara de propaganda; deve ser apenas um conteúdo interessante e atraente. Esse seria o momento de apresentar aquele problema mecânico comum, mas desconhecido.

O meio do funil é o momento que o público está procurando por soluções. Essa pessoa já está ciente daquele problema mecânico, e está pesquisando como é possível resolvê-lo. Seu conteúdo agora é uma maneira de provar sua expertise no assunto; você tem a solução.

O fim do funil é o momento de decisão. Seu cliente em potencial já está querendo contratar seus serviços. O conteúdo deve ajudar a guiá-lo no processo de compras, do modo mais claro e prestativo possível.

O conteúdo pós-venda não pode ser esquecido! Você conseguiu um cliente novo; agora é hora de investir no seu relacionamento com ele, pra que ele volte sempre.

Canais

Por último, é preciso planejar quais canais serão utilizados para o marketing de conteúdo. As opções são ricas! Blogs e mídia social são os primeiros a vir em mente; mas não se esqueça de conteúdos ricos como e-books, templates e white paper, e o e-mail marketing (que sim, ainda é absolutamente relevante!)

O marketing de conteúdo é uma estratégia rica, e tão valiosa quanto é vasta; vale a pena investir.

Leave a Comment